4.6.09

Verdades, relacionamentos, sentimentos!!!




Ei, eu conheço esse cara com quem você está saindo!
É, conheço mesmo. É aquele cara que está se dedicando no momento. Acabou de sair de uma separação horrível, e está abaladíssimo. O divórcio dos pais deixou cicatrizes profundas, e ele agora sente dificuldade em confiar nas mulheres. Nesse momento, ele precisa se concentrar na carreira. Não pode se comprometer com ninguém até arrumar a vida dele. Acabou de comprar um apartamento novo, e a mudança toma todo o seu tempo. Assim que tudo se acalmar, ele vai largar a mulher, a namorada, a porcaria do emprego. Meu Deus, ele é tão complicado!
Esse homem é todo formado por essas desculpas. E, na hora que você parar de inventar desculpas para esse cara, ele desaparecerá completamente da sua vida. E será que existem homens assim tão ocupados, ou que passaram por algo tão horrível que os impeça de se envolver com alguém? Sim, eles existem, mas são tão poucos que deviam ser considerados lendas urbanas. Pois, como já foi dito, os homens preferem ser atropelados por elefantes pegando fogo do que dizer simplesmente que não estão a fim de você. Foi por isso que escrevemos este livro. Queríamos tirar as desculpas de dentro do armário, por assim dizer, para serem vistas exatamente como são: desculpas esfarrapadas.
Ei... Se lembra daquele filme em que a garota ficava esperando o cara convidá-lo para sair, depois inventava desculpas para o fato de ele não se manifestar? Então, ela foi para a cama com ele quando os dois estavam bêbados e basicamente foi deixando a coisa rolar, até eles estarem mais ou menos namorando? Então, ele a traiu, mas, como ela sabia, bem lá no fundo, que se o perdoasse, não esperasse grande coisa e fosse sempre simpática, no fim ia conquistá-lo? Ele estava de porre no dia do casamento, construído sobre uma base irreal? Não lembra? Você não lembra porque não se faz esse tipo de filme, porque o amor não é assim.
As pessoas se sentem inspiradas a fazer coisas extraordinárias para encontrar e permanecer ao lado do ser amado. Fazem grandes filmes sobre isso, e todo relacionamento que você admira explode com uma grandeza que é o que você realmente deseja na sua vida. E quanto mais você se valoriza, maior a chance de conseguir algo parecido. Por isso, leia essas desculpas, dê boas risadas e depois...esqueça todas elas. Você merece.

Capítulo 01

Ele realmente não está a fim de sair se não a convida para sair. Porque se gosta de você, pode ter certeza de que vai convidar.
Muitas mulheres já disseram, "Greg, os homens governam o mundo". Uau! Isso nos faz parecer muito capazes. Então me diga, por que acha que nós teríamos algum tipo de dificuldade para fazer algo tão simples como pegar um telefone e convidá-la para sair? Às vezes, parece que vocês pensam que somos "tímidos demais", ou que "acabamos de sair de um relacionamento". Devo lembrar que os homens acham muito gratificante conseguir o que querem (especialmente depois de um difícil governando o mundo). Se queremos vocês, vamos encontrá-las. Se acha que ainda não houve tempo suficiente para encontrá-la, pegue o tempo que você levou para notar esse homem e divida por dois.

Agora você está iniciando uma experiência que vai mudar a sua vida: ler o nosso livro. Incluímos as histórias que nos contaram e as dúvidas que nos foram apresentadas num formato simples de perguntas e respostas. Se você tiver sorte, vai ler as perguntas abaixo e saberá o que são: desculpas que as mulheres inventaram para situações frustantes que estão vivendo. Para o caso de não ter tanta sorte, incluímos títulos práticos que servem de pista.
A desculpa: talvez ele não queira estragar a amizade.


Querido Greg,

Estou muito decepcionada. Tenho um amigo que conheço platonicamente há cerca de dez anos. Ele mora em outra cidade, e recentemente viajou a trabalho para onde moro, e fomos jantar fora. De repente, senti que ele queria algo mais. Ficou me paquerando o tempo todo. Ele me examinou de alto a baixo, e até perguntou: "Então quer dizer que agora você virou modelo?" (isso é paquera, não é?) Ambos concordamos que precisávamos nos ver de novo em breve. Bem, Greg, estou decepcionada porque já faz duas semanas e até agora ele não me ligou. Devo ligar para ele? Ele pode estar aflito com a idéia de transformar a amizade em namoro. Será que posso dar um empurrãozinho agora? Amigos não servem para isso? Jodi.

Da mesa do Greg
Querida amiga, duas semanas são duas semanas, exceto quando são dez anos e duas semanas. Foi há dez anos e duas semanas que ele resolveu que podia namorar uma modelo, ou uma garota que parece uma modelo. Se você pode ser amiga e dar um empurrãozinho nele? Pode empurrar, amiga, mas observe bem como esse empurrãozinho não vai fazer com que ele passe a retornar suas ligações. E se o seu jantar/paquera foi realmente uma experiência diferente para ele, já se passaram duas semanas e ele não teve tempo suficiente para pensar nisso e concluir que não está a fim de você. A verdade é essa: os homens não se importam de estragar uma amizade se isso pode realmente significar sexo, seja por meio de uma 'amizade colorida', ou de um namoro sério. Encontre alguém que tenha o mesmo CEP que você e que fique entusiasmadíssimo com as coisas profundas que você diz e com sua aparência de modelo."

O livro aborda basicamente situações nas quais o cara não está afim de você e não verbaliza isso. Acontece que, por atos, o moço fala. Simultaneamente, nós tentamos arrumar justificativas para tais atitudes. Ou seja: sujeito faz cagada e nem precisa se justificar. Claro, uma mulher esperançosa arruma todas as justificativas por ele!
Liz Tuccillo e Greg Behrnedeth, roteiristas do Sex and the City, trazem a tona diversas situações nas quais o homem sinaliza, das formas mais diversas, que NÃO ESTÁ AFIM DE VOCÊ; dentre elas estão: o homem que consegue o que quer e some, o homem indisponível para relacionamentos, o casado que está tendo um caso com você mas não se separa, o noivo há trezentos anos que se diz não preparado para casar, o desempregado sustentado por você há trocentos anos, o ex namorado que só te procura pra dar umas chineladas e depois sai que nem um tiro, esquisitos, anômalos, pervertidos, workaholics, desmemoriados, pé rapados, ricos demais, divorciados, bêbados, drogaditos, adeptos à relação aberta… Enfim, uma infinidade de figurinhas complicadas que nos deixam cheias de caraminholas na cabeça.
Greg escreve de uma forma radical, afirmando sempre que se o cara estiver afim, não há guerra nuclear que impeça vocês de ficarem juntos! E se ele não faz, é um bocó que não te merece. Segundo suas teorias, eles correm atrás quando há interesse (batata!); quando não há, falam de outras formas, pois tem medo das nossas reações. Você deve se abrir para os próximos mais bem-resolvidos. Já Lizz justifica nosso lado, sabe o quanto é ruim ficar só e que, por conta disso, nos enfiamos em diversas furadas. Acredita que um cara pode mudar, que pode simplesmente estar ocupado ao invés de “simplesmente não estar afim de você”, que não se dispensa um cara por qualquer coisa.

De uma forma bem-humorada, o livro nos faz lembrar justamente alguns aspectos dos relacionamentos que preferimos esquecer e fingir que não existem. Particularmente, acho o ponto de vista defendido por Greg muito interessante e útil (aham, deveria ser interiorizado por muitas de nós), massss… pega pesado. Vamos aliviar um pouco pro lado dos bofes: nem sempre dá pra ligar e nem sempre as pessoas tem saco pra nehmnhemnhem, tanto nós quanto eles! Então, levo em consideração esse aspecto. Não, eu não concordo com as justificativas da Lizz, porque são aquelas que damos pra nós mesmas e que nos impedem de sair de péssimos círculos viciosos.

Recomendo o livro. Surpreendeu, não serve pra calço de fogão manco como eu presumia. Deve andar na nossa bolsa, ah deve.

Outro trecho:

“E, por ser homem, eu sei como um homem pensa, sente e age, e é minha responsabilidade contar quem nós realmente somos. Estou cansado de ver mulheres maravilhosas metidas em relacionamentos idiotas

Preferimos perder um braço pendurado na janela de um ônibus do que simplesmente dizer "Você não é A mulher para mim". Temos certeza de que vocês vão nos matar, ou se matar, ou as duas coisas — ou, pior ainda, chorar e berrar conosco.”

“O que acontece é o seguinte: a maioria dos homens diz o que acha que você quer ouvir no fim do programa ou da conversa ao telefone, em vez de ficar calado.”

“"Ocupado" è sinônimo de "babaca". "Babaca" é sinônimo do cara com quem você está saindo.”

“Você merece uma porra de um telefonema.”

“Tudo devia ser natural, fácil e óbvio. Por isso acho que, se tiver de começar a pensar, planejar e inventar todo tipo de subterfúgio para descobrir em que tipo de situação eu me meti, a coisa não deve estar nada boa. Que merda.”

“Quem quer ser aquela garota maluca que precisa saber exatamente o que está acontecendo no minuto que conhece um cara? Você prefere ser a garota tranqüila, aquela que sabe com quem sair, se divertir e não ser muito exigente. Eu sempre quis ser assim. E sempre fui. O problema dessa garota tranqüila é que ela também fica magoada. Ela também reage ao tipo de tratamento que recebe. Ela também espera que o cara ligue, fica imaginando quando o verá de novo e se ele gosta dela. Odeio isso.

“100% dos caras entrevistados disseram que "o medo do intimidade" jamais os impediu de entrar num relacionamento. Um dos caras até observou que "medo de intimidade é uma lenda urbana". Um outro até explicou: "nós dizemos isso para as garotas quando não estamos muito a fim delas."

“Se há alguma coisa errada no relacionamento, eis uma idéia inteligente e madura: conversem sobre isso. Não deixem nenhum homem culpar vocês pela infidelidade deles. Nunca.”

“Na minha opinião bem convencional, acho que estar só com um pé dentro do relacionamento é a mesma coisa que estar com um pé fora.”

Não gaste seu tempo nem entregue seu coração para qualquer cara que faça você ter dúvidas sobre qualquer coisa relacionada ao que ele sente por você.”

“Essa é a pergunta difícil. E as mulheres são inteligentes. Se elas ficassem quietas e parassem de dar atenção às desculpas, ou de acreditarem no que querem que seja verdade e no que esperam que ele esteja realmente dizendo, e se concentrassem pra valer, acho que sempre saberiam a resposta. Saberiam sempre qual é a diferença entre o homem que tem problemas reais com o casamento, mas está profundamente comprometido com o relacionamento e com elas, e um cara que está simplesmente sendo um babaca.”

“Mas, se você acha que ele está sempre escondendo alguma coisa, ou que você gasta energia demais tentando se modificar para ser alguém que você pensa que vai fazê-lo mais feliz, então separe-se dele e vá à luta. Não deixe que ele a faça sentir-se burra por querer se sentir amada.”

“O que poderia ser melhor do que ouvir do homem que acabou de dizer que não quer mais você a triste e suplicante declaração "Estou com muita saudade", ao telefone? É gostoso. É excitante. Irresistível. Mas, você precisa resistir. Se ele não está telefonando para dizer que alugou um reboque para pegar todas as suas coisas e levar de volta para a casa dele, então considere-se apenas um simpático travesseiro macio que serve para amortecer a sensação de solidão e perda que ele ainda não está completamente preparado para enfrentar sozinho.”

“Porque infelizmente é isso que o seu namorado faz durante os recessos do namoro: ele fica farejando por aí à procura de algo melhor, e, quando não encontra, se sente solitário e volta para "casa". E não é porque esteja muito a fim de você. O lance é que não está muito a fim de ficar sozinho.”

“Lamento que seja tão difícil encontrar um cara decente hoje em dia, a ponto de vocês deixarem qualquer macho que tenha a capacidade de discar um telefone e dirigir um carro sair impune de tudo.”

“Sentir solidão, ficar sozinho é terrível para muita gente. Eu entendo, eu entendo, eu entendo. Mas, tenho de continuar dizendo que, sim, eu realmente acredito que estar com uma pessoa ao lado de quem você se sente uma merda, ou alguém que não respeita quem você é, é pior ainda.”

“Mas eu realmente acredito que o único modo de descobrir que há coisa melhor por aí é primeiro acreditar que há algo melhor por aí.”

“Relacionamentos de merda fazem com que vocês se sintam uma merda, e não foi para isso que foram postas neste mundo.”

“Mas, o que aconteceria se todas as mulheres do mundo dessem ouvidos a Greg — se nós todas começássemos a insistir para os homens cumprirem suas promessas, tratar todas nós com respeito, nos cobrir de amor e carinho? Acho que haveria muito mais homens bem comportados no mundo. É só isso que vou dizer.”

O legal é que o livro traz sim coisas óbvias, mas coisas que nos negamos a enxergar! Nos apegamos a detalhes, buscamos sinais de que o cara gosta de nós, sinais malucos e por vezes, muito contraditórios. Buscamos sinais no impossível, e aí, minha cara, você vira uma louca neurótica que corre demais atrás, investiga, tenta cruzar mapas astrais e se perde no meio disso tudo. Sim, esquece que o tempo que você perde tentando desvendar o sumiço do rapaz ou esperando ele tomar a decisão de te ligar poderia ser revertido para benefício próprio, como um passeio legal, investimento em outros bofes ou até no duro exercício de ficar sozinha.

[Diva Rosa Choque] - Adaptação Eli Amorim.

Claro que a situação pode se inverter, e ser você que não está afim dele. Mas sejamos francas. Por mais independência que a mulher moderna tenha conquistado, continuamos românticas, e sonhadoras. E muitas vezes acabamos um pouco cegas (e surdas!) por conta da paixão e acabamos optando por não enxergar certas atitudes que demonstram que é a hora certa de parar de tentar, até porque ao contrário de nós, eles tem mais dificuldade em expressar o que sentem. Então ao invés de sentar e conversar, preferem optar por ir largando o relacionamento aos poucos, esperando que você entenda.
Aproveito para deixar por aqui a minha teoria sobre casamento: amo Fulano mais do que já amei qualquer sicraninho por aí. Tenho certeza de que quero passar meus melhores e piores momentos com ele. É recíproco. Preciso assinar papéis para que sejamos felizes? Preciso vestir branco, morrer de calor e cumprimentar pessoas que não conhecem um dia de nossa história para que constituamos alegremente nossa família? Na minha cabeça, não. No meu coração, principalmente, não. Não preciso demonstrar meus sentimentos para mais ninguém, ALÉM DO FULANO.
Quer coisa mais romântica que viver com alguém SÓ PORQUE existe amor? Quer coisa menos romântica que saber que aquela pessoa está dormindo com você todos os dias SÓ PORQUE vai dar trabalho sair de casa, dividir bens, pagar pensão, ter apenas o final de semana com os filhos, ter que começar tudo de novo com alguém desconhecido? Já vi muitos casamentos se arrastarem apenas por orgulho, ou para não ter que diminuir o poder aquisitivo. Não é um papel e festa com milhares de pessoas que garante a felicidade e a prosperidade da relação. Respeito quem gosta. Antes mais nada, pensei neste tema hoje ao assistir o Hoje em Dia, e justamente, estava passando reportagem sobre as dicas para as mulheres quando seu "futuro marido" (toda mulher imagina se parceiro como um futuro noivo, rs!) não está a fim de vc. Pois bem, já aprendi a lição, e garanto, muitas ainda estarão por vir, porque cada pessoa reage diferente a um relacionamento e eu não estou salva de cair em "ciladas". E viva o "amor"!!!

Eli Amorim.

2 comentários:

Pêjotinha' disse...

Os homens preferem ser atropelados pr elefantes pegando fogo do que dizer simplesmente que não estão a fim de você.

desatei-me a rir pôh x)

***Eli Amorim*** disse...

Pois é verdade minha cara...nua e crua!!!
Também ri ao ler e colocar no blog, mas é assim que os homens agem... Mas, estamos aqui para passar por isso, não tem como fugir... e referente ao passado, passado é passado, morto e enterrado!!! Viva o presente!!!

Beijos,
Eli...

 
↑Top